quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

VIDA… COM DEUS!


Se em todo o tempo e lugar devemos dar prioridade à vontade de Deus na nossa vida, na Quaresma o tempo é mesmo o mais propício.
Não podemos ausentar Deus da nossa vida em momento algum!
Digo ausentar… mandar embora… não ligar… não ter uma vontade forte de estar em sintonia com Ele… porque a vontade d’Ele é estar sempre connosco. E está sempre connosco! Está mesmo! Tenho a certeza!
Ou está unido connosco para trabalharmos juntos espalhando  Amor junto das pessoas que nos rodeiam… ou está junto de nós para nos conquistar para o Verdadeiro Amor que é Ele próprio!
Tenho a certeza! Se assim não fosse… que seria de mim!
Aliás… a imensa grandeza de Deus é essa mesmo!
É não deixar nenhum Ser Humano sem apoio e protecção!
Deus é presença! É-nos presente, sempre!
Quer livrar-nos de todo o mal… e muitas vezes… para nos livrar de um ‘mal maior’… permite mesmo que algo de mal nos aconteça… como chamada de atenção!
Às vezes somos tão surdos que não conseguimos de forma alguma ouvir a Sua Voz… interior a nós mesmos! E lembramo-nos d’Ele quando algo menos bom nos acontece!
Quantas vezes uma doença ou um contratempo qualquer nos levam a ligar-nos mais ao Senhor? Quantas vezes? E acabamos por concluir que não foram contratempos, mas imensas graças!
 Mas para que isto possa acontecer, urge…
«»

"DEIXAR DEUS INTERVIR NA NOSSA VIDA"
A nossa disponibilidade para Deus deve ser total.
Fazer a sua vontade deve ser a nossa prioridade. E a sua vontade é que estejamos disponíveis para amar o próximo, que O deixemos intervir em nossa vida, para que através de nós o Seu amor chegue a todos.
Amando, damos testemunho do amor de Deus e preparamos as pessoas para que aceitem a Sua intervenção na vida delas.
A nossa tarefa é unicamente esta: amar. E no momento oportuno, falar. Falar daquilo que o nosso coração está cheio. Falar da ação de Deus em nossas vidas.
Agradecidos a Deus pelo seu imenso amor por nós, estejamos disponíveis para sermos portadores desse amor e para distribui-lo ao mundo inteiro.
Disponíveis para escutar, ajudar, instruir, consolar, entender, cuidar, dar de comer e beber, vestir, visitar, hospedar, acolher, perdoar.  É assim que Deus intervém em nossa vida.
Abraços
Apolonio
«»
Quanta felicidade sentir Deus na nossa vida!... Quanta felicidade!
Não dá para compreender enquanto não se sente… e dá para tudo fazer por ela quando se sente um pouquinho que seja!
Isto que escrevo não são palavras, são vida!
São a minha vida… depois que interiorizei e vivenciei Deus!
Às vezes digo-Lhe que, se fizesse aos outros o que tem feito a mim, eu seria, de facto, a pior das criaturas.
Senhor Deus! Senhor Jesus!  Divino Espírito Santo!
Deus uno e trino!
Que sempre sejas louvado!
HN

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

QUARESMA, TEMPO DE UMA SÉRIA REVISÃO DE VIDA



Quaresma! Tempo maravilhoso de aprendizagem, de cortar com o que temos de pior nos nossos comportamentos de todos os dias.
Ainda que pensemos que tudo está bem… ao olhar mais profundamente encontramos sempre algo a mudar, a converter!
Uma das coisas que mais me preocupou sempre nesta época foi o jejum e abstinência. E continua a preocupar-me e deixar-me dividida.
Quer queiramos ou não, as nossas raízes não mudam com facilidade.
Fui criada num ambiente em que tudo o que a Igreja decretava era levado muito a sério, e as refeições encurtadas nos dias de jejum e a carne suprimida nos dias de abstinência eram uma constante.
Agora… o que será de facto o verdadeiro Jejum e abstinência deixa-me perplexa.
Se por um lado me consome interiormente o que aprendi e vivenciei em criança e jovem, por outro a verdadeira razão do jejum e abstinência levam-me a pensar nas devidas mudanças de comportamento, o que nem sempre consigo.
Eis aqui a leitura da Eucaristia de Sexta Feira passada, a primeira depois das cinzas, retirada do livro de Isaías:
«»
Is. 58,1-9a.
Eis o que diz o Senhor Deus: «Clama em altos brados sem cessar, ergue a tua voz como trombeta. Faz ver ao meu povo as suas faltas e à casa de Jacob os seus pecados.
Todos os dias Me procuram e desejam conhecer os meus caminhos, como se fosse um povo que pratica a justiça, sem nunca ter abandonado a lei do seu Deus. Pedem-Me sentenças justas, querem que Deus esteja perto de si e exclamam:
‘De que nos serve jejuar, se não Vos importais com isso? De que nos serve fazer penitência, se não prestais atenção?’ Porque nos dias de jejum correis para os vossos negócios e oprimis todos os vossos servos.
Jejuais, sim, mas no meio de contendas e discussões e dando punhadas sem piedade. Não são jejuns como os que fazeis agora que farão ouvir no alto a vossa voz.
Será este o jejum que Me agrada no dia em que o homem se mortifica? Curvar a cabeça como um junco, deitar-se sobre saco e cinza: é a isto que chamais jejum e dia agradável ao Senhor?
O jejum que Me agrada não será antes este: quebrar as cadeias injustas, desatar os laços da servidão, pôr em liberdade os oprimidos, destruir todos os jugos?
Não será repartir o teu pão com o faminto, dar pousada aos pobres sem abrigo, levar roupa aos que não têm que vestir e não voltar as costas ao teu semelhante?
Então a tua luz despontará como a aurora, e as tuas feridas não tardarão a sarar. Preceder-te-á a tua justiça e seguir-te-á a glória do Senhor.
Então, se chamares, o Senhor responderá; se O invocares, dir-te-á: ‘Estou aqui’».

«»
Agora… o comentário desse dia no EVQ, de São Pedro Crisólogo:
«»
«Qual é o jejum que Me agrada? [...] Não é partilhares o teu pão com quem tem fome?» (Is 58,6-7)
Quem pratica o jejum deve compreender o jejum: deve simpatizar com o homem que tem fome se quer que Deus simpatize com a sua própria fome; deve ser misericordioso se espera obter misericórdia. [...] O que perdemos pela desatenção, devemos conquistá-lo pelo jejum; imolemos as nossas vidas pelo jejum, porque não há nada mais importante que possamos oferecer a Deus, como prova o profeta quando diz: «O sacrifício que agrada a Deus é um espírito contrito; Deus não desprezará um espírito humilhado e contrito» (Sl 50,19). Oferece pois a tua vida a Deus, oferece a oblação do jejum para que tenhas aí uma oferta pura, um sacrifício santo, uma vítima viva que inste em teu favor. [...]
Mas, para que estes dons sejam agradáveis, é preciso que venha em seguida a misericórdia. O jejum não dá fruto se não for regado pela misericórdia; o jejum torna-se menos árido pela misericórdia; o que a chuva é para a terra, é a misericórdia para o jejum. Quem jejua pode cultivar o coração, purificar a carne, arrancar os vícios, semear as virtudes; mas, se não verter ondas de misericórdia, não recolhe frutos.
Ó tu que jejuas, o teu campo jejuará também se for privado da misericórdia; ó tu que jejuas, o que espalhas pela tua misericórdia refletir-se-á na tua granja. Para não desperdiçares pela avareza, recolhe pela generosidade. Dando ao pobre, dás a ti próprio; porque aquilo que não entregas a outrem, não o terás.
«»
Não estou a pensar em ter ou não ter coisas materiais, mas em fazer, de facto, o que devo, a bem da nossa vida em Deus como Jesus nos ensinou!
O exterior nunca deixará de o ser, ou seja, o que obrigo o meu corpo a passar pode não ter a ver muito com o espiritual, com a minha maneira íntima de ser e de viver.
Quaresma, tempo de Revisão! Revisão de Vida, muito séria!
Que o Senhor me ajude a mim e a toda a gente, pois todos juntos unidos a Jesus teremos muito mais força e discernimento.
Santa Quaresma!
HN
2018/02/19

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

SER ÁGIL E ATENTO!


A vida surpreende-nos! Ou melhor, vai-nos surpreendendo a cada passo, pelo que devemos estar vigilantes em todos os nossos segundos para actuar agilmente quando for o melhor para todos, não interessa quem!
O amor, se é de facto Amor ao jeito de Jesus, não nos pode deixar parados, mas, por muito que os custe, tem de levar-nos a ir ao encontro de quem de nós necessite!
Somos seres sociais, pelo que tudo o que formos fazendo, de bem ou de mal, influenciará a sociedade, irremediavelmente!
Então, façamos tudo para que seja levada ao melhor caminho, o do amor mútuo, do acolhimento, da doação.
«»
ACOLHER O OUTRO GRATUITAMENTE"
Se parássemos para compreender o quanto cada pessoa é uma riqueza para nós, descobriríamos a preciosidade das relações humanas.
Mesmo alguém que é um estorvo, pode nos fazer exercitar certas virtudes, como a paciência e a tolerância.
As pessoas aparentemente desprovidas de talentos, podem nos estimular à partilha, ao ensino, à aceitação dos limites.
Gente que distribui ofensas gratuitamente, pode nos estimular ao perdão, à prática da misericórdia, que nos eleva a alma a um estado espiritual superior.
Enfim, tudo o que o outro pode nos oferecer de bom, leva-nos a doar ao outro o melhor de nós mesmos.
Independentemente do bem que o outro pode nos causar, a nossa acolhida deve ser completamente gratuita.
A acolhida livre de interesses, é o início de um relacionamento que se tornará trilha de luz e harmonia.
Abraços
Apolonio
«»
Muitas vezes vamos ao encontro de alguém para ajudar… e acabamos mais ajudados do que a ajuda que damos, porque com tudo podemos aprender e tirar boas ilações.
Estejamos atentos ao que nos rodeia, pois Deus precisa das nossas mãos, pés, boca, ouvidos, coração… para ir ao encontro dos mais necessitados.
Muitas vezes pensamos que as pessoas mais necessitadas são aquelas a quem falta agasalho ou pão, mas não! Essas necessidades… resolvem-se com muito pouco!
As maiores necessidades são as que partem do íntimo da pessoa, daquilo que a pessoas é e não consegue reconhecer-se como tal… e assim sendo… como ajudá-la?
É muito difícil assumir as próprias culpas para decidir lutar contra elas… mas é urgente e necessário!
Que Deus nos ajude a termos os olhos e o coração bem abertos e a sermos atentos e ágeis para que o mundo seja mais acolhedor para todos nós!
HN

domingo, 11 de fevereiro de 2018

APRENDER… COM QUEM NOS RODEIA


Escutar, interiorizar, compreender, falar!...
Mas… quase toda a gente gosta de falar e ser ouvida, de ser importante sem se importar com ouvir a opinião contrária! Contudo, antes de falar, devemos ouvir. E ouvir com atenção. E pensar a sério no que se ouve. Prestar atenção ao outro ou outros faz-nos crescer a todos.
Quem não se interessa em ouvir a opinião dos outros acaba por se juntar com pessoas de igual opinião… e é assim que se formam grupos com membros que vêem a vida por um único aspecto, o que provoca desunião entre pessoas e grupos.
Quem não consegue ouvir e interessar-se com a opinião dos outros acaba por ficar sozinho, e definha, sem sombra de dúvida!
Fomos criados para viver em comunidade e enriquecer uns aos outros com a partilha das nossas aprendizagens e experiências.
Somos todos filhos de Deus, pelo que devemos abrir os ouvidos e olhar-nos como irmãos e membros da mesma comunidade cristã com quem temos uma história a não negar e a valorizar, escutar a Deus e aos irmãos que sofrem falta de amor, paz e misericórdia.
E ainda que estejamos com pessoas que se digam não cristãs, temos o dever de as ouvir atentamente e aproveitar o que for bom, pois todas as pessoas têm sempre algo de bom com elas, e queiram ou não, saibam ou não, Deus habita-as ainda que escondido no meio das maiores barbaridades.
Hoje é um dia GRANDE! Domingo que nos fala de leprosos e nos ensina a ir ao encontro dos doentes e marginalizados, Dia Mundial do Doente, e época de Carnaval.
Tanta coisa que poderemos aprender e vivenciar!...
Que Deus nos ajude!
HN

sábado, 10 de fevereiro de 2018

OLHAR O POSITIVO…


Fala-se por demais em correcção de defeitos… e eu penso mesmo que o melhor é desenvolver as qualidades.
Eu penso, não! Eu tenho a certeza!
Enquanto me propus a acabar com os defeitos parece que cada vez havia mais defeitos para acabar!
Até que um dia o amigo Abílio que já está na Casa do Pai me chamou à atenção de que, à noite, em vez de verificar as asneiras feitas para pedir perdão delas e as corrigir… que tentasse encontrar algumas coisas bem feitas, boas acções para agradecer!
A princípio não encontrava nada de bom para ter em conta.
Mas, aos poucos, fui-me focando no que podia fazer de bom e, à noite, já encontrava coisas boas feitas… que acabavam por ser qualidades desenvolvidas!
E foi assim que consegui ser o que hoje sou… com qualidades e defeitos, mas muito diferente do que outrora fui, pois consigo olhar tudo de forma positiva, o que é muito bom!
Hoje… deparei com esta meditação:
«»
"CORRIGIR-SE POR AMOR"
A correção é uma coisa boa quando começa por nós mesmos.
Devemos refletir sobre nossos defeitos e limitações, mas seria improdutivo querer eliminá-los um a um de forma sistemática.
Uma estratégia melhor seria procurar desenvolver em nós as virtudes. Praticá-las no dia a dia, sentindo seus efeitos benéficos em nossa vida.
Depois de um certo tempo, perceberemos que muitos defeitos desapareceram.
É mais vantajoso cultivar virtudes do que combater defeitos.
A motivação para essas mudanças deve ser sempre o amor. Corrigir-nos por amor.
Paciência, perseverança, humildade, sinceridade, misericórdia, mansidão, bondade, pureza de coração, generosidade e muitas outras.
Uma por uma, dia após dia.
Que no final deste dia possamos oferecer a Deus um monumento de virtudes, construído com nosso esforço e com Sua ajuda.
Abraços
Apolonio
«»
Ora tudo isto vai de encontro ao conselho do meu GRANDE AMIGO Abílio que tão bem me fez!
A hora é propícia!
Carnaval! Chegada da Quaresma! Uma boa época para grandes mudanças e aperfeiçoamentos!
Que Deus nos ajude!
HN

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

VIVER NA LUZ!

Viver na luz é viver com Deus em Jesus Cristo!
Viver com Jesus Cristo é encontrar caminho no meio da escuridão, a verdade nas mais díspares e confusas situações, a beleza em todas as coisas!
Viver é lutar contra tudo quanto nos desvia do Amor para que fomos criados!
Viver é olhar ao lado e ficar com quem ri ou chora, rindo ou chorando, como que se tudo tenha a ver connosco!
Viver é crescer com tudo quanto nos vai acontecendo no decorrer dos segundos, pois quando não crescemos morremos interiormente, sem sombra de dúvidas! E a morte interior, aquela que só o coração sente, é a pior de todas as mortes, pois tira-nos toda a felicidade que nos faz viver a verdadeira vida e nos leva à Vida Verdadeira!
«»     https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif
"AMANDO, COLABORAMOS COM O PROJETO QUE DEUS TEM PARA NÓS"
O projeto que Deus tem para nós é que vivamos na Sua Luz. Desse modo, todos os nossos projetos pessoais serão iluminados. Todas as nossas escolhas serão feitas sob essa Luz.
Para ter a Luz devemos amar. A manifestação de Deus em nossa vida se dá através do amor. Amando, temos a Luz. Amando, fazemos a vontade de Deus.
Na prática, Deus não exige que renunciemos literalmente aos nossos projetos pessoais para poder fazer a Sua vontade. Ele quer que deixemos o Seu amor iluminar esses projetos. Que o amor ao irmão faça parte de nossas escolhas.
Amar a todos; amar o próximo como a nós mesmos; amar no momento presente. Assim, colaboramos com o projeto de Deus para nós: que vivamos na terra como se vive no céu.
Abraços
Apolonio
«»
Viver na terra um pouquinho de céu é a verdadeira vida, uma vida de Amor e Luz… é o projecto que Deus tem para nós!
Com Jesus, na Luz do Seu Amor, façamos tudo para viver bem ao Seu jeito, pois só assim poderemos aceitar e resolver calmamente as dificuldades, ser felizes e dar felicidade a quem connosco convive!
Boa semana!

HN

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

SÓ DEUS É NOSSA FORÇA!

Se a vida não tivesse problemas… não era vida a sério!
São os problemas da vida, quando interiorizados, aceites, trabalhados e ultrapassados que mais nos fazem crescer.
Que é difícil, é! É muito difícil!
E quando os vemos bater à porta, nem sequer sabemos como os aceitar, e como os enfrentar… pior ainda.
Mas… de um momento a outro, parece que tudo muda! E a coragem e confiança vão ganhando força, e o problema começa a ser enfrentado com toda a paciência e serenidade!
Isto, não é obra humana, mas o divino a interferir no humano!
Isto só pode ser obra do Espírito Santo de Deus que não nos desampara.
«»
 "ABANDONAR-SE AO AMOR DE DEUS"
Geralmente, falamos de entregar tudo nas mãos de Deus com a resignação de quem está diante do inevitável. Não é errada essa atitude, porém, é como se não tivéssemos outra saída.
Hoje, proponho entregarmos a Deus realmente tudo: nosso sucesso, nossa segurança, tudo o que está bem, todas as facilidades, todo o bem-estar, a saúde, o bom trabalho que temos, a família unida, os filhos saudáveis, nossos projetos bem-sucedidos. Tudo, sem deixar nada de fora. Entregar tudo; e por fim, também nossos problemas e nossas dores.
Quando nos abandonamos ao amor de Deus, reencontramos tudo revestido por Sua Luz.
Abraços
Apolonio
«»
Claro que há coisas inevitáveis na vida, coisas que não podemos mudar por nós mesmos, apenas Deus, directamente ou pela mão de outros homens nos consegue ajudar!
Ainda assim, não desesperemos! E habituemo-nos a seguir os conselhos do Apolonio, pois se estivermos habituados a entregar tudo nas mãos do Senhor, todo o bem, todo o rodar da vida, confiantes de que o Senhor quer sempre o nosso bem e nunca nos desampara, com muito mais facilidade compreendemos e aceitamos os maus bocados perguntando ao Senhor, calma ou mais desesperadamente: ‘Que quererás com isto?’
Sim, porque Deus, que é Pai Compassivo, Misericordioso e Bom, ajudar-nos-á a retirar de um mau acontecimento ou vivência uma grande lição de modo a amarmos e servirmos cada vez mais ao Seu jeito!
Que Nossa Senhora da Purificação ou das Candeias que hoje  se comemora esteja sempre do nosso lado a encaminhar-nos para o Seu Bendito, Amado e Adorado Filho!
Que Ele nos abençoe!

HN

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

ABRAÇO DA PAZ!

Hoje chamou-me muito à atenção a homilia da Eucaristia Celebrada na Basílica da Senhora do Rosário do Santuário de Fátima que a Canção Nova costuma transmitir.
A dada altura, o celebrante chamou à atenção para o ‘abraço da paz’, a Paz de Deus, afirmando que sem a paz de Deus não pode haver paz entre os homens.
Claro que só com Deus poderá haver a verdadeira PAZ.
Lembrei de imediato os sorrisos alegres trocados nas Eucaristias enquanto se repartem beijos e abraços de paz, e o quanto estes gestos simples confortam o coração.
São gestos simples, mas tão recheados de carinho e amor que nos fazem muito bem, nos reanimam nas dificuldades da vida.
«»
"CONFIAR NA POTÊNCIA DO AMOR DE DEUS"
Amar nos dá segurança. Sentir-nos amados nos dá segurança.
Quem ama, cuida e protege. Quem se sente amado, retribui.
Esse jogo de amor faz da vida um caminho onde nunca nos sentimos sós.  Um caminho trilhado em segurança e na certeza da potência do amor de Deus, porque se nos amamos Ele está entre nós.
Não importa se somos fracos, vulneráveis, se caímos. Importa se amamos e recomeçamos sempre, porque o amor tudo cobre e tudo vence.
Não importa se não nos sentimos capazes em muitos aspectos. Importa se amamos, porque no amor está a realeza de Deus.
Se amamos, se nos amamos, caminhamos seguros porque cremos na potência do amor.
Abraços
                                                           Apolonio
«»
Ao receber e dar o ‘abraço da paz’, na Eucaristia, o encontro que Jesus medeia e liga a terra com o céu, estamos a transmitir e partilhar, entre nós, a Paz do Senhor, PAZ de que tanto necessitamos no decorrer dos segundos!
Por muito difícil que seja a vida, com Deus tudo poderemos suportar porque Ele nunca nos desamparará… nunca!
Deus é um PAI extremoso que tudo faz pelos filhos… até… deixá-los cair nos erros para que aprendam com eles… sempre disposto a perdoá-los e aconchegá-los com a maior ternura e carinho, próprio DESTE PAI MISERICORDIOSO!
Que ELE nos proteja sempre com o Seu ÚNICO e maravilhoso ‘ABRAÇO DA PAZ’!

HN 

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

CRESCER NO AMOR!...

Crescer no Amor… é crescer na felicidade, pois só quem ama é verdadeiramente feliz!
Mas só cresce no Amor verdadeiro quem vive de acordo com os ensinamentos de Jesus, Palavra de Deus Encarnada!
Palavra e Vida! Pois tudo quanto Jesus nos exemplificou é vida de Deus, que só com uma grande ajuda d’Ele podemos aplicar um pouquinho nas nossas atitudes.
Somos frágeis por natureza, e só o Espírito Santo de Deus é a nossa força.
Mais do que nunca necessitamos aprender a viver cada vez mais no Amor.
«»
"SER CONSTRUTOR DE RELACIONAMENTOS VERDADEIROS"
Jesus confiou ao apóstolo Pedro as chaves do Reino. Mas confiou também a cada um de nós outras chaves.
Com o seu mandamento "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei", Ele nos entregou a chave dos relacionamentos verdadeiros. Relacionamentos que, se vividos nessa dimensão, trazem o Reino dos Céus entre nós.
As chaves do Reino que o amor possui não conhecem barreiras, porque o amor ama até mesmo os inimigos.
Podemos concluir que na vivência do amor estão as chaves da paz, da harmonia, do perdão, da alegria plena, da superação do ódio. Enfim, o amor é a chave do Paraíso já aqui na terra e todos nós a temos ao alcance das mãos.
Abraços
Apolonio
«»
Só com Deus poderemos ser construtores de relacionamentos verdadeiros que nos levam à paz e felicidade.
Só com Deus podemos viver um pouco de céu aqui na terra, onde o céu tem de começar para nós, pois de contrário, talvez não existirá nunca, por culpa nossa, Deus o sabe!
Jesus, Deus, confia-nos, hoje, a nós, cristãos, esta tarefa!
Não percamos tempo, porque tempo é vida, e a nossa vida por aqui é sempre curta!
Aproveitemo-la, com a ajuda de Deus que nunca falha!
E tenhamos consciência de que Deus respeita a nossa liberdade, pelo que está nas nossas mãos seguir o bom caminho que Deus quer que sigamos, certos de que Ele tem sempre os braços abertos para nos acolher como sempre deseja, assim o queiramos!
Boa semana, repleta de amor!

HN

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

DE SAULO, PERSEGUIDOR… A PAULO, PREGADOR!

Ontem foi um dia maravilhoso!
Celebração da Conversão de São Paulo… que pode acelerar a conversão de muitos, se partilharmos o que o coração nos vai dizendo do que os olhos vêem, os ouvidos ouvem e coração vai sentindo!
Ontem… tive o prazer de participar numa Via-Sacra toda voltada para as semelhanças entre Paulo e Jesus Cristo que, de facto, são mais que muitas, desde a idade dos dois, a forma como iniciaram a pregação até a tudo quanto os levou à morte… e até à própria morte, distanciada um do outro de poucos anos.
Depois… a Eucaristia da Celebração festiva foi deveras tocante e encantadora!
Para mim muitas coisas eram inimagináveis!
Obrigada Senhor, por tantas aprendizagens e vivências que me encheram o coração da vida!

Hoje… dei com este texto meditação de São Fulgêncio de Ruspas a acompanhar o Evangelho Quotidiano de ontem:
«»
«Estava a caminho e já próximo de Damasco, quando se viu subitamente envolvido por uma intensa luz vinda do Céu» (At 9,3)
Saulo foi enviado pelo caminho de Damasco para se tornar cego, pois se ele cegou, foi para ver o verdadeiro Caminho (Jo 14,6). [...] Perdeu a vista do corpo, mas o seu coração foi iluminado para que a verdadeira luz brilhasse, quer aos olhos do seu coração, quer aos do corpo. [...] Foi enviado para dentro de si mesmo, para se procurar a si mesmo. Andava errante na sua própria companhia, viajante inconsciente, e não se encontrava porque interiormente tinha perdido o caminho.
Foi por isso que ouviu uma voz que lhe dizia [...]: «Desvia os teus passos do caminho de Saulo, para encontrares a fé de Paulo. Despe a túnica da tua cegueira e reveste-te das vestes do teu Salvador (Gal 3,27). [...] Eu quis manifestar na tua carne a cegueira do teu coração, para que pudesses ver o que não vias e não te parecesses com aqueles que "têm olhos mas não veem e ouvidos mas não ouvem" (Sl 115,5-6). Que Saulo se afaste deles com as suas cartas inúteis (At 22,5), para que Paulo escreva as suas tão necessárias epístolas. Que Saulo, o cego, desapareça [...] para que Paulo se torne a luz dos crentes.» [...]
Paulo, quem te transformou assim? «Ele respondeu: Esse homem, que Se chama Jesus, fez lama, ungiu-me os olhos e disse-me: "Vai à piscina de Siloé e lava-te.'" Então eu fui, lavei-me e comecei a ver!» (Jo 9,11). Porquê esse espanto? Eis que Aquele que me criou me recriou; com o poder com que me criou, agora curou-me; eu tinha pecado mas Ele purificou-me».
Portanto, Paulo, vem, deixa o velho Saulo, em breve também verás Pedro. [...] Ananias, toca em Saulo e dá-nos Paulo; afasta para longe o perseguidor, envia em missão o pregador: os cordeiros já não terão medo, as ovelhas de Cristo viverão na alegria. Toca no lobo que perseguia Cristo, para que agora, com Pedro, ele leve a pastar as ovelhas.
«»
Isto ‘de Saulo perseguidor… a Paulo pregador’, é para todos nós, chamados a deixar a vida desleixada e desprovida de Amor a uma vida recheada da força do Amor de Deus pelos homens nossos irmãos.
Sim, pois quem diz amar a Deus que não vê mas, na realidade, não presta atenção às necessidades dos homens que vivem a seu lado é mentiroso, pois o Amor a Deus e aos irmãos está tão intrinsecamente ligado que não se consegue viver um sem o outro nem se compreende um sem o outro! Não tenhamos ilusões!
Que São Paulo nos proteja e o Deus Amor de Quem Jesus Cristo é a Palavra e vida exemplificativa junto de nós nos abençoe!
HN

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

UNIDADE… DE TODOS OS CRISTÃOS!


Acaba hoje, dia da Conversão de São Paulo, o Oitavário de Oração pela Unidade de todos os cristãos.
Rezar pela Unidade dos Cristãos pode parecer um absurdo, mas não é!
Jesus Cristo é o mesmo para todos… contudo, muito embora com a mesma Natureza Humana somos diferentes entre nós!
Então… se somos, assim, diferentes por Natureza, não será possível vivermos todos da mesma maneira!
Cada um crê do seu jeito, ama do seu jeito, vive do seu jeito!
E Jesus Cristo ama-nos a todos tal qual como somos!
Não se compreende que os cristãos e cristãs, homens e mulheres que acreditam no mesmo Cristo se critiquem entre si.
Não se compreende! Se tem que haver respeito mútuo com toda a gente, muito mais entre aqueles que acreditam no mesmo Jesus Cristo.
Temos de convir que ninguém sabe tudo… ou melhor dizendo… por muito que cada um saiba em relação ao que há para saber pode afirmar que é ignorante, ainda assim.
Uma coisa todos nós sabemos, ou devemos saber.
Deus ama a todos por igual, cristãos de qualquer Igreja, e não cristãos também, ama a toda a gente.
Se Deus/Jesus é AMOR… Ama… e nós temos de Amar também, o mais que pudermos, ao Seu jeito!
E não pensemos no que fizemos no passado!... Bem ao jeito de São Paulo no dia da sua Conversão, comecemos uma vida nova em Jesus Cristo, amando a toda a gente, procurando compreensão e união com toda a gente!
«»
"CONSTRUIR PONTES DE FRATERNIDADE"
​Diante de cada pessoa que cruza o nosso caminho, ​devemos​
 construir pontes que nos unem e facilitam o relacionamento.
​O significado da palavra​ ​"​ponte​",​ ​nesse sentido, ​é muito profundo. Não é apenas comunicação​, é sinônimo de paz, de solidariedade, de amizade.
Quanto mais pontes, menos isolamento. Quanto mais pontes, mais fraternidade.
Ela é o símbolo da reciprocidade. Através dela o amor vai e volta. Nada fica sem retorno.
​Quando construo  uma ponte entre mim e o próximo, mesmo se inicialmente é um trabalho unilateral, deixo aberta a possibilidade da reciprocidade.
​Sejamos construtores de pontes de fraternidade, assim poderemos realmente nos encontrar.​
Abraços
Apolonio
«»
Construir pontes de fraternidade! É o que devemos fazer a cada momento da vida, independentemente de quem estiver ao nosso lado.
Senhor, ajuda-nos a ser construtores de pentes!

HN

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

O ACOLHIMENTO CRIA UNIDADE

O acolhimento mútuo provém de uma vida de Amor fraterno em que nos julgamos filhos de um único Pai comum, Deus.
A escuta, a compreensão, a dádiva, a entrega, a sensibilidade, a verdade, a hospitalidade, a misericórdia, o desapego e o respeito pelas diferenças que no levam a atitudes coerentes e justas para com todos… são condições indispensáveis para a unidade.
Mas… o acolhimento que nos leva à verdadeira unidade é obra de Deus nos homens, é o poder do Deus/Amor que ama, desmedidamente, a intervir na história da humanidade para que aprenda a tentar amar a todos, incondicionalmente, do jeito que Ele, Deus/Jesus nos ama.
Se conseguirmos olhar ao nosso redor e ver os homens e mulheres como irmãos e irmãs, ou melhor ainda, se conseguirmos ver em cada homem e em cada mulher a imagem de Jesus/Palavra/Deus junto de nós, será muito mais fácil aplicar a chamada Regra de Ouro da comunicação humana: ‘Nunca faças aos outros o que não gostas que te façam a ti!’
Este procedimento exige uma grande dose de humildade e coragem, pois cada um, ao pensar no bem do outro, está como que a colocar-se ao seu serviço.
Mas… a vida é serviço mesmo! Somos seres sociais por excelência, que não podemos viver só para nós mas para quem connosco convive. De contrário, nunca poderemos ser realmente felizes!
Já agora… vejamos:
«»
"COLOCAR-SE A SERVIÇO DE TODOS"
A humildade é uma virtude para fortes e corajosos, porque exige uma renúncia maior que todas as outras, a renúncia de si mesmo.
Ser o último não significa ser servil, mas assumir o primado do amor e colocar-se a serviço de todos.
O amor não é arrogante nem soberbo, sabe valorizar o outro e quer somente o seu bem.
Quem ama não é prepotente, pois sabe que a interdependência das pessoas é uma base sólida para se viver o amor mútuo e construir um mundo justo e solidário.
Abraços
Apolonio
«»
De facto… as palavras que escrevo são minhas. Provêm das minhas experiências e vivências, mas alegro-me a aprender com outras pessoas que pensam e tentam viver  do jeito que eu vivo e partilham vida como eu gosto de partilhar.
Que seria de mim sem as partilhas dos meus amigos e amigas!... Eu não consigo imaginar!
A continuação de uma boa semana, trabalhando a verdadeira união, na partilha, no AMOR!
HN

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

SEM UNIDADE NÃO PODE HAVER VIDA PLENA

Como seres sociais, só socializando poderemos ser realmente felizes. Mas nunca poderemos ser verdadeiramente sociais se não amarmos as pessoas que connosco se vão cruzando nos caminhos da vida.
Quem ama deseja o bem do outro, não julga, não se envaidece, sabe ouvir e compreender, sabe ser útil quando necessário.
Por estas e muitas outras podemos ter a certeza de que só o Amor cria unidade, pois capacita as pessoas a serem elos de união criando pontes onde a incompreensão comece a tomar lugar.
Criar pontes no ambiente familiar, de trabalho, distracção, muitas vezes deixando para traz as ideias próprias para aceitar as dos amigos, compreendendo e reconhecendo as qualidades de todas as pessoas independentemente da raça, credo ou cor da pele, incluindo a opção política.
Neste Oitavário de Oração pela Unidade dos Cristãos, recomecemos uma verdadeira caminhada de unidade.
Recomeçar não quer dizer fazer tudo de novo, mas continuar com convicção e entusiasmo uma tarefa que, pelas mais variadas razões, se encontra um pouco amortecida, certo de que o enorme Amor de Deus por nós esquece os nossos desvarios mas valoriza os nossos recomeços, a nossa vontade acérrima de continuar a lutar por fazer o bem como Ele quer.
Não podemos esquecer que somos graças de Deus uns para os outros, por isso, quanto mais valorizarmos quem connosco convive mais nos valorizaremos a nós mesmos.
Deus gosta de nós todos, os que pensamos bons e mesmo os que nos parecem muito maus, porque Deus detesta o erro mas ama a pessoa que o cometeu!
Só pensando e vivendo assim, unidos no Amor de Deus, a nossa vida vai ganhando outro sabor.
Só quem experimentou a diferença o pode afirmar!
Eu… afirmo!
Boa semana!

HN