quarta-feira, 19 de setembro de 2018

NÃO VALE NADA DIZER... MAS FAZER...


Há ocasiões em que nos apetece olhar muito mais para o que dizem pessoas como esta.
Aliás... há muitas... muitas ocasiões! Umas que aproveitamos a fazer o que devemos, outras que nos desleixamos e não fazemos mesmo nada.
Mas esta... a Santa Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)
fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade fazia-o e dizia como. Vejamos o que nos deixou para meditarmos:
«»
Não há maior amor
Pode acontecer que no apartamento ou na casa ao lado da tua viva um cego, que muito agradeceria que fosses visitá-lo e lhe lesses o jornal. Pode acontecer que haja uma família que tenha necessidade de alguma coisa, uma coisa que seja a teus olhos de pouca importância, uma coisa tão simples como tomares conta de um bebé durante meia hora. Há tantas coisas pequenas, que são tão pequenas, que muitos se esquecem delas.
Não penses que só os pobres de espírito podem trabalhar na cozinha. Não penses que levantares-te, sentares-te, ires e vires, que tudo quanto fazes é desprovido de importância aos olhos de Deus.
Deus não te perguntará quantos livros leste, quantos milagres fizeste. Há de perguntar-te se fizeste o melhor que sabias, por amor a Ele. Podes dizer, com toda a sinceridade: «Fiz o melhor que sabia»? Mesmo que esse melhor seja um fracasso, tem de ser o melhor que sabemos. Se estás realmente apaixonado por Cristo, por muito modesta que seja uma tarefa, hás de realizá-la o melhor que souberes, e com todo o coração. O teu trabalho será um testemunho do teu amor. Podes esgotar-te a trabalhar, podes mesmo matar-te a trabalhar, mas se não o fizeres por amor, esse trabalho será inútil.
«»
A verdade é que não adianta dizer-nos cristãos, dizer que amamos, dizer... dizer... mas não fazer, seja o que for, por Amor, como Jesus nos exemplificou e ordenou!
O meu tempo hoje é curto demais.
Para todos e todas... uma boa noite!
HN

QUANTA PACIÊNCIA!...


Quando esperamos algo importante para alguém
parece que o tempo não passa.
E não há nada que nos entretenha a cabeça na espera de algo de bom que melhore a situação de quem se encontra em desespero. Deixa-se tudo por uma presença que quase passa despercebida.
A vida tem destas coisas. Nada agradáveis... mas necessárias para aprendemos a ser pacientes atentos compassivos. Quanto amor, dedicação, carinho, olhares compassivos e muito trabalho.
Senhor... que connosco formas  um único corpo... e que vives tão intensamente as preocupações e sofrimentos de cada um, e valorizas tanto a dedicação de outros... protege-nos a todos pela Tua infinita Misericórdia e Compaixão.
Estou sem palavras!
Boa noite com muito bons sonhos!
HN

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

VIVER... O OUTRO!

Viver... o outro!
Nunca me passaria pela cabeça utilizar esta expressão, muito menos como título de um texto!
Mas... temos de convir que a vida é uma aprendizagem permanente... se estivermos atentos, claro está! E são os mais pequeninos gestos e palavras que mais nos ensinam! E o mais curioso é que por vezes temos, ou vemos, atitudes tocantes por demais, tão belas e dignificantes que não sabemos como as denominar! E numa qualquer ocasião, chega-nos a palavra ou frase certa! Senão, vejamos:
«»
"COLOCAR-SE À DISPOSIÇÃO DOS OUTROS"
Colocar-se à disposição dos outros no trabalho, vai além da capacitação profissional, é uma eficiência a mais que depende de nossa decisão e vontade.
Colocar-se à disposição dos outros na família, vai muito mais além dos afetos, é sentir na própria pele a vida do outro e estar continuamente em uma atitude de serviço.
Colocar-se à disposição dos amigos, vai além da satisfação de estar juntos, é assumir as alegrias e as dores do outro como próprias.
Estar à disposição dos outros nos faz desenvolver uma sensibilidade refinada aos necessitados e aos que sofrem, mas também aos que se alegram e festejam suas vitórias. Em outras palavras, é "viver o outro".
Colocar-se a disposição de todos é a atitude de amor e serviço que Deus espera de nós.
Abraços
Apolonio
«»
Vejam-me isto... este textozinho maravilhoso... do qual não se perde uma única palavra!
Agora, pensemos em nós e nos ambientes em que nos cruzamos todos os dias com as mais díspares pessoas e situações!
Quantas vezes nos colocamos à disposição das pessoas que nos rodeiam, prontos a prestar-lhes os mais variados serviços ou apoios de qualquer ordem! É um(a) idoso(a) que necessita de companhia; um(a) doente que precisa de cuidados e conforto; um amigo(a) ansioso por ser escutado atentamente; um desempregado, faminto, desprezado, de olhar triste suplicando apoio; uma pessoa aflita que não consegue realizar o trabalho que precisa; tantas situações que conseguimos discernir... e quantas mais de que não conseguimos aperceber-nos, e, por consequência, não podemos marcar presença, ajudar!
E... quantos sorrisos beijos e abraços trocados e partilhados em momentos de alegria... e quantas dores  partilhadas e vividas comunitariamente em situações de doenças graves, pobrezas extremas, desentendimentos agravados, aflições desmedidas!...
Todas estas vivências são naturais em pessoas com coração bem humano, que existem em grande quantidade, graças sejam dadas a elas mesmas e ao bom Deus que as ajuda a ser assim!
Tanta gente... ao dispor de tanta gente... numa verdadeira irmandade! Assim como Jesus Cristo nos ensinou e vivenciou.
Para mim, todas estas e outras atitudes do género, são graças de Deus, são Amor que Deus vai espalhando em nós por nós e entre nós... o que o Apolonio chama “viver o outro!”
Que Deus seja louvado!
Bela expressão que se me gravou no mais fundo do coração!
Obrigada Apolonio!
Boa noite... para uma excelente terça-feira!
HN

domingo, 16 de setembro de 2018

A QUE DIZER... NUNCA!

Cuidado com a palavra nunca, com a forma como a usar, pois nós nem sequer pensamos nisso, mas pode servir de tropeço a muitos sucessos!
A palavra nunca só deve ser dita às asneiras, ao ódio, ao rancor, às injustiças e impiedades, às invejas e maledicências, à cobiça, às críticas... a tantas coisas mais que agora não recordo.
São inúmeras as ações a que devemos dizer nunca!
E sim, dizer nunca... aos outros! Mas... principalmente... dizer nunca a nós mesmos, pois é a nós mesmos que devemos e temos de educar e reeducar como convém!
As palavras que dizemos de alguém, mesmo que nunca lhe cheguem aos ouvidos, podem magoar esse alguém! Magoar... e muito!
Há pessoas muito fechadas em si mesmas, que não se abrem com ninguém. E muitas vezes, como acontece a toda a gente, ou a muita gente, as coisas não correm bem: é um carro que não se consegue comprar, uma casa em que se não consegue fazer obras, um emprego precário do qual se não consegue sair por não arranjar melhor... e então, em vez de pensarmos que essa pessoa ou pessoas vão conseguir... pensamos e dizemos o contrário: aquele ‘fulano’ ou ‘fulana’ não chegam a lado nenhum... não chegam mesmo!... e julgamo-nos muito certos porque, realmente, como diz o ditado, os pobres coitados ‘não saem da cepa torta!’
Agora, analisando bem a nossa posição perante ele? Alguma vez tivemos coragem de pensar um pouquinho porque é que isso lhes acontece? E alguma vez nos passou pela cabeça que quando dizemos ‘não saem’ estamos mesmo a estorvá-los de sair da tal ‘cepa torta’ e de conseguir levar a cabo os seus projetos?
Projetos! Sim! Projetos! Porque quem deseja alguma coisa que nunca mais acontece também ter que fazer projetos adequados à resolução do problema, esforçar-se por levá-los até ao fim, ter esperança que vai conseguir, e acreditar que Deus o ou a vai ajudar, porque ó quer o bem de Seus filhos... que  não quer malandros nem desinteressados, porque se o forem, como poderá ajudá-los!
As pessoas são graças de Deus umas para as outras, não tenhamos dúvidas.
Umas têm que tentar ajudar, outras, para se ajudarem a si mesmas, têm que admitir e aceitar a ajuda que lhes surge ou é mesmo oferecida!
Dizer ‘nunca’ vou conseguir... ‘nunca’ vai conseguir... ‘nunca’ conseguirá... é falta de coragem, de fé, de esperança, e de amor!
Desta forma... nunca digas nunca... porque se o disseres... está a estragar os interesses do outro e não a ajudá-lo a resolver as suas dificuldades.
Para haver ajuda tem que haver incentivo, muito incentivo, confiança, coragem e determinação, de quem precisa de ser ajudado e de quem ajuda, depois Deus fará o resto!
«»
Nós podemos ser instrumentos da Providência divina para as pessoas. Uma ajuda que se dá motivada pelo amor, certamente vai chegar no momento certo para a pessoa que a recebe, porque esse tipo de motivação vem de Deus e é Ele quem escolhe quem deve recebê-la. 
Para cuidar de alguém, zelar pelo seu bem-estar, atender às suas necessidades, é necessário que essa pessoa ocupe um lugar de destaque em nosso coração. Para fazer o mesmo a todos sem distinção, basta reconhecer a presença de Jesus e cuidar Dele que está presente em cada um dos irmãos.
O melhor modo para se ter essa abertura, é medir a minha necessidade segundo a necessidade do outro. O que significa viver a comunhão de bens material e espiritual. 
Abraços
Apolonio
«»
Este pequenino texto meditativo... diz muito... diz, explica, chama à atenção do Amor que deve existir entre as pessoas.
Quando um amigo ou amiga nossa não conseguir sair de dificuldades, tenhamos a coragem de oferecer ajuda, a primeira das quais, é ter pensamento positivo acerca das suas capacidades!
Será... que vamos conseguir? Se, todos, ajudantes e ajudados, tentarmos a sério... Deus fará o resto... e todos ficarão muito mais felizes.
Boa semana!
HN

sábado, 15 de setembro de 2018

HOJE, NOSSA SENHORA DAS DORES!


Quinze de Setembro! Memória obrigatória de Nossa Senhora das Dores!
Lembrar as Dores da Mãe Maria faz-nos muito bem. Principalmente quando nos vemos entre doenças ou outras aflições desmedidas onde a Esperança em Deus e na ciência dos homens que Deus habita é o que nos vai segurando de pé, ou levantando-nos das inúmeras tropeçadas, pensando ir ultrapassando um dia de cada vez!
Queixumes... para quê?
Fé... e Esperança... porque Deus é Amor e espalha Amor no coração dos Homens que amam! Os homens e mulheres amam, ainda que seus corações estejam cheios de pensamentos e desejos ruins... ao ponto de chegarem a fazer maldades e grandes horrores a outros homens e mulheres!
A nós... cabe-nos... se mais não for possível... rezar por eles e por elas... para que consigam descobrir o verdadeiro Amor que é Deus muito escondido lá bem no mais profundo dos seus corações!
Disso... não tenho dúvidas!
Deus é Pai Amoroso Misericordioso e Bom, e a Sua Justiça chama-se... chama-se não, é... Perdão, Misericórdia, Amor!
Deus pode condenar atitudes... mas nunca condenará quem as comete, porque, conhecendo o mais íntimo dos corações, compreende as causas das atitudes erradas e espera o momento certo da pessoa compreender o seu erro e se arrepender de o ter cometido!
Se nós, pobres pecadores frágeis e inseguros, com Deus na nossa pobreza já conseguimos compreender e perdoar... quanto mais Deus o fará, pois é dÈle que nos vem toda a força.
E... há coisas que não podemos esquecer... mas lembrar em todos os segundos dos dias:
«»
Santo Alberto Magno (c. 1200-1280) dominicano
«De natura boni, Florete flores»
Há no Céu dois pivôs em torno dos quais todo o Céu gira; são os dois polos. Um deles é o Salvador, que fica situado no meio-dia porque está cheio de luz e nele não há trevas, e o outro é o seio onde Ele encarnou.
O Céu gira em torno destes polos, com o socorro da intercessão da Mãe e o socorro do Redentor na cruz. Com efeito, por intercessão de Maria e pelo sangue e o corpo do Redentor, o Senhor exerce a sua justiça sobre os povos.
O eixo da misericórdia, que sustenta o mundo, gira em volta destes dois pivôs ou polos, porque através da Mãe temos acesso ao Filho, e através do Filho temos acesso ao Pai; assim conduzidos, não receamos que nos seja recusada a reconciliação.
Estas duas estrelas, estes dois pivôs do mundo, são imóveis; em volta deles, como em volta de dois pontos fixos necessários, gira toda a circunferência do Céu.
«»
Em volta destes dois polos, Jesus e Sua Mãe, ‘gira toda a circunferência do céu.’ Circunferência! Que não tem pontas por onde se possa sair! Ou seja: Filho Jesus e Mãe Maria, tudo farão pela felicidade de todos os homens e mulheres, ainda os mais rebeldes, fracos e maus aos nossos olhos humanos.
Jesus, o Bom Pastor, deixa as 99 ovelhas sós para correr atrás de uma que se tresmalhou ou perdeu! Se assim não fosse... ou tivesse sido... onde estaríamos nós?
Todos somos humanos... e com defeitos, muitos defeitos, muitas asneiras que só os humanos sabem e são capazes de fazer!
Continuemos a olhar bem para nós, pois se não conhecermos os nossos defeitos nunca os poderemos corrigir. E pelos nossos irmãos mais infelizes pelos erros cometidos, rezemos, rezemos muitos que Deus é Pai Misericordioso e Justo! E temos a interceção dos dois maravilhosos polos, Jesus e Maria, que tudo fazem pela felicidade/salvação de toda a gente, até à mais asquerosa aos nossos olhares vazios de amor!
Nossa Senhora das Dores, Rogai por nós!
HN

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

LIÇÕES DE AMOR!


Temos falado muito em Amor!...
Cada um falado que mais gosta... e é muitíssimo bom que muita gente se interesse por Amar... não de qualquer jeito, mas ao jeito de Jesus !
Como falar de Amor nunca é demais... e hoje não estou a conseguir nada de jeito... este trabalhinho do professor Filipe Aquino vem a calhar!
Teresa de Calcutá! Onde haverá, atualmente, mais Amor de Deus visivelmente encarnada e aplicado?
Não sei! Há por aí muito Amor... mas Madre Teresa, de Beatificada logo foi Canonizada, por alguma razão! Talvez... ou de certeza... pela forma como vivia o Amor! As palavras que se seguem são dela mesma, da Santa Madre Teresa de Calcutá:
«»
1. Cada vez me convenço mais de que, se não houver amor entre nós, o nosso trabalho será só trabalho, não amor. O trabalho sem amor é escravidão.
2. A oração faz-nos ter um coração puro. E um coração puro é capaz de ver a Deus. Se descobrirmos Deus, seremos capazes de amar, de amar não com palavras, mas com obras.
3. Que as nossas casas sejam, verdadeiramente, oásis de amor e de união, para assim poderem contrastar com todo o ódio que há no mundo. O amor começa em casa. Tudo depende de como nos amamos entre nós.
4. Se quisermos amar verdadeiramente, temos de aprender a perdoar.
5. O amor começa em casa; o amor vive nas casas; a sua falta é o motivo pelo qual hoje existe tanto sofrimento e tanta infelicidade.
6. O mundo nunca experimentou tão grande fome do amor de Deus como hoje.
7. Se você julga as pessoas, você não tem tempo para amá-las.
8. Eu rezo para vocês entenderem as palavras de Jesus: “Amai-vos como Eu vos amei”. Perguntem a si mesmos: “Como foi que Ele me amou? Será que eu realmente amo os outros da mesma forma?”. Sem esse amor, nós podemos nos matar de trabalhar, mas isso vai ser só trabalho, não amor. Trabalho sem amor é escravidão.
9. O que você está fazendo eu não posso fazer, o que eu estou fazendo você não pode fazer, mas, juntos, nós estamos fazendo uma coisa bonita para Deus, e esta é a grandeza do amor de Deus por nós – nos dar a oportunidade de ser santos pelas obras de amor que fazemos, porque a santidade não é um luxo de poucos. É um dever muito simples para você, para mim – você na sua posição, no seu trabalho, e eu e os outros, cada um de nós, no trabalho, na vida em que demos a nossa palavra de honra para Deus. Nós temos que transformar o nosso amor a Deus em ação viva.
10. Jesus quer que eu diga de novo a vocês qual é o tamanho do amor dele por cada um: um amor que vai além de tudo o que vocês puderem imaginar…Ele não só ama você; é mais ainda…Ele anseia por você! Ele sente falta de você quando você não chega perto! Ele tem sede de você! Ele ama você sempre, mesmo quando você não se sente digno…
«»
Cada pessoa fala de Amor à sua maneira, da forma como o sente e vive, porque não há duas pessoas iguais.
Mas Santa Madre Teresa de Calcutá... tem muito que se lhe diga!
Obrigada Professor Filipe Aquino pelas partilhas que tão bem nos fazem.
Numa sexta-feira, início de um final de semana, pensar em como Amar de verdade, é muito bom!
Boa noite par um bom fim de semana, com muito Amor!
HN

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

AS VOLTAS QUE A VIDA DÁ!



Hoje... olhei para trás e, de relance, consegui ver muitas passadas dadas, umas boas, outras nem tanto assim!
Quase pasmei... porque com o leve recordar de uns e outros tempos, pode observar um pouquinho das mais que muitas voltas que a vida dá!
Hoje... quinta-feira... noite que, desde Novembro de 2004, se tornou para mim muito especial!
Um encontro semanal com pessoas diferentes de mim, pois cada pessoa é única e irrepetível, mas que, com avanços e recuos naturais do ser humanos que somos, tentam ouvir, compreender, amar, ir ao encontro, partilhar, pensar, agir, tomar resoluções, ser secretas, humildes, trabalhadoras... assim... como eu gosto!...
Depois do mês de Agosto, de férias... tantas... tantas saudades!
Até quando, Senhor, continuarei, assim, com voltas e mais voltas!
Hoje... por sinal... o encontro era de pensar, ir bem ao fundo do coração, descobrir o que mudar, dialogar, partilhar, tomar resoluções, rezar, orar, para, unidos com o Senhor, poderem mudar e ser melhores!
Então... lembro este pouquinho de leitura que ajuda muito na nossa vida interior... que comanda a exterior!
«»
DIALOGAR PARA AMAR MELHOR"
O diálogo é um passo a mais com relação à tolerância. O diálogo acontece quando de ambas as partes se toma a decisão de escutar profundamente o outro.
A comunhão é um passo a mais com relação ao diálogo. A comunhão acontece porque o diálogo facilita viver o amor mútuo.
Entre marido e mulher, quando existe o diálogo, o amor é crescente até o fim de suas vidas.
Entre amigos, quando existe o diálogo, a amizade é genuína.
Entre adversários políticos, entre nações, entre fiéis de diferentes religiões, quando existe o diálogo, existe a paz.
Em qualquer tempo, em qualquer situação, quando existe o diálogo, existe o amor.
Abraços
Apolonio
«»
Este texto veio a calhar! O diálogo, e a tolerância, onde nos podem levar!...
Longe... muito longe!
Mas ninguém pode dialogar sozinho! Precisamos de grupos de amigos que pensem como nós, rezem como nós, meditem na Palavra de Deus como nós, queiram viver no amor como nós, para podermos crescer juntos!
Um crescimento que não dá nas vistas, não chama à atenção, mas nem por isso deixa de ser um maravilhoso crescimento, humano e cristão!
Desculpem o meu desabafo!
Rezemos uns pelos outros. Da minha parte, fico imensamente agradecida!
Que São Paulo nos ajude, o Espirito Santo nos fortaleça, Senhor nos segure com a Sua doce mão, e Sua Mãe nos acompanhe!
Boa noite... pensando nas voltas que a vida dá!
De Colores!
HN

REENCONTRAR ESPERANÇA!


Reencontrar Esperança deve ser o nosso lema! Aliás, para quem confia em Deus e conhece a Sua infinita bondade e misericórdia, a Esperança é sempre mais forte.
Mas... quando as contrariedades ou incertezas da vida começam a ser muitas, acabamos por começar a andar um pouco à deriva e a única verdade que nos suporta de pé é mesmo a fé em Deus e a certeza de que, como Pai amoroso e justo, fará sempre o melhor para todos, ainda que não seja isso que nos pareça.
As intempéries... aceites com paciência, compaixão e muito amor, são ocasiões propícias para aumentar a fé e a esperança no Senhor e em Sua Mãe Maria Santíssima.
Somos pertença de Deus... e nada deste mundo nos pertence, pois no dia em que formos chamados a deixá-lo, levaremos connosco apenas o que tivermos feito com os muitos ou poucos dons que tivermos recebido do Pai do Céu.
As intempéries da vida ajudam-nos a querer, cada vez mais, ser pessoas íntegras, amigas, prontas a ajudar, presentes junto de quem de nós necessitar.
E em vez de queixumes... deveremos olhar para aqueles e aquelas que estão pior do que nós, porque... se olharmos com atenção à nossa volta...  há sempre quem esteja com maiores dificuldades do que as nossas!
Nossa Senhora dos Caminhos, Mãe de Fátima, Mãe amorosa e dedicada de todos nós, lembra-Te dos Teus queridos filhos e olha-os como só Tu sabes e podes!
Querida Mamãe, sabes muito bem o que quero pedir-Te do mais fundo do coração, Jesus também sabe, não necessito dizer-Vos!
Mas... quero repetir com muita coragem e amor as Palavras que Jesus disse na Cruz: “ Pai, se Te é possível, passe de mim este ‘cálice’! Mas se não pode passar sem que eu o beba, faça-se a Tua vontade!”
Nesta noite de 12 para 13... olho a procissão do silêncio no final das cerimónias noturnas de Fátima!
Maria, Mãe dos aflitos, Mãe de todos nós, rogai por nós!
Abençoada Televisão, que nos traz a casa tão maravilhosas imagens para reencontrarmos a Esperança!
Que Deus seja louvado!
HN

terça-feira, 11 de setembro de 2018

SEM... PALAVRAS!


É mesmo de ficar sem palavras!
Quando encontro textos que me tocam muito o coração costumo guardá-los para, posteriormente, poder lê-los e meditá-los séria e profundamente para deles poder retirar algo que possa ir recompondo a minha vida.
Este pouquinho do manuscrito autobiográfico de Santa Teresinha do Menino Jesus que me chegou do ‘Evangelizo’ tocou-me por demais... tanto... que não resisto a partilhá-lo:
«»
Nessa noite de luz [no Natal dos catorze anos] começou o terceiro período da minha vida, o mais belo de todos, o mais repleto de graças do céu. [...] Tal como os seus apóstolos eu podia dizer: «Mestre, trabalhámos durante toda a noite e nada apanhámos». Sendo ainda mais misericordioso para comigo do que tinha sido para com os seus discípulos, Jesus pegou Ele mesmo na rede, lançou-a e retirou-a repleta de peixes. Fez de mim uma pescadora de almas; senti um grande desejo de trabalhar pela conversão dos pecadores. [...] O grito de Jesus na cruz ressoava também continuamente no meu coração: «Tenho sede!» (Jo 19,28). Essas palavras acendiam em mim um ardor desconhecido e muito vivo. Queria dar de beber ao meu Bem-Amado e sentia-me eu própria devorada pela sede das almas. [...]
A fim de aumentar o meu zelo, o Bom Deus mostrou-me que Lhe agradavam os meus desejos. Ouvi falar de um grande criminoso que tinha acabado de ser condenado à morte por crimes horríveis e que tudo levava a crer que morreria em pecado. Quis, a todo custo, impedi-lo de cair no inferno. [...] Sentia, no fundo do meu coração, a certeza de que [esses] desejos seriam satisfeitos, mas para me encher de coragem para continuar a rezar pelos pecadores disse ao Bom Deus que tinha a certeza de que Ele perdoaria ao pobre infeliz Pranzini, e que eu acreditaria nisso mesmo que ele não se confessasse nem desse nenhum sinal de arrependimento, tal era a confiança que eu tinha na misericórdia infinita de Jesus, mas que Lhe pedia apenas um «sinal» de arrependimento, só para minha consolação. A minha prece foi respondida à letra! [...]
Ah! Desde que recebi essa graça única, o meu desejo de salvar as almas aumentou dia a dia; parecia-me ouvir Jesus dizer-me, como à samaritana: «Dá-me de beber!» (Jo 4,7). Era uma verdadeira troca de amor; eu dava o sangue de Jesus às almas e oferecia a Jesus essas mesmas almas refrescadas pelo seu orvalho divino. Assim, Ele parecia ficar aliviado e, quanto mais Lhe dava a beber, mais a sede da minha pequena alma aumentava, e era essa sede ardente que Ele me dava como a mais deliciosa bebida do seu amor.
«»
Salvar almas... querer as pessoas felizes já neste mundo porque quem está com Deus é sempre feliz... e querer as pessoas, passada a sua caminhada nesta terra, eternamente felizes, junto do Senhor!...
Maravilhosos sonhos os de Santa Teresinha!
Tão parecida com Deus e com Jesus, pois tem comportamentos e ideias que quase se confundem
E engraçado que não pensa nela, mas na felicidade dos outros, e é na felicidade que dá ou ajuda a encontrar... que se sente imensamente feliz!
“«Dá-me de beber!» (Jo 4,7). Era uma verdadeira troca de amor; eu dava o sangue de Jesus às almas e oferecia a Jesus essas mesmas almas refrescadas pelo seu orvalho divino. Assim, Ele parecia ficar aliviado e, quanto mais Lhe dava a beber, mais a sede da minha pequena alma aumentava, e era essa sede ardente que Ele me dava como a mais deliciosa bebida do seu amor.”
Esta parte do texto é uma loucura! Uma verdadeira loucura!
Primeiro, ficamos sem palavras... e aos pouquinhos, elas vão florescendo como rosas em jardim.
Vejam onde fui buscar o verdadeiro sentido do «Dá-me de beber!»
Nunca tinha pensado nesta frase desta maneira!
Quantas vezes Jesus nos repetirá: «Dá-me de beber!»... e ficamos quietos, continuamos quietos, sem nos preocuparmos convenientemente com a resposta a dar a esta frase de Jesus!
E... como Teresinha dava o Sangue de Jesus às almas?
Rezando e sacrificando-se por elas... que acabavam por encontrar o verdadeiro caminho da felicidade, vivendo o mais possível do jeito de Jesus!
Somos... bênçãos ou não para os irmãos, conforme façamos ou não, o que Deus quer de cada um ou uma de nós.
Olhemos bem para dentro... para o coração... que é ao nosso coração que Jesus fala, e é do nosso coração que as nossas boas ações partem.
Boa noite... com Jesus... para um bom dia... com os irmãos, falando-lhes de Jesus nas nossas atitudes... mais do que por palavras... porque palavras... o vento pode levá-las... enquanto as atitudes perduram sempre.
Santa Teresinha do Menino Jesus, Padroeira das Missões, ajuda-nos a ser bons discípulos missionários em todos os nossos ambientes!
HN

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

DEUS... E OS HOMENS


Quando nos parece que Deus e os homens... muitas vezes... estão de costas voltadas, ou melhor dizendo, que os homens estão de costas voltadas para Deus, estamos enganados.
Poderá haver, e há de certeza, homens de costas voltadas para Deus... mas não sempre! Até porque Deus, ainda que os homens estejam de costas voltadas para Ele, nunca desiste deles, nunca os deixa sós.
Que seria dos homens sem a ajuda de Deus?
Que fariam os homens sem Deus? Tantas descobertas em tudo, na construção, na arquitetura, na iluminação, no aquecimento, nos transportes e comunicações, na saúde, em todos os ramos da ciência... sem Deus os homens não fariam nada. Os homens trabalham, estudam experienciam, mas nunca o fazem sós, Deus está sempre com todos juntos e com cada homem e cada mulher em particular!
Ao olhar para as belezas que os homens fazem... damos logo graças a Deus que tantas maravilhas faz através dos homens.
Deus e os homens, a Humanidade, estão de tal modo unidos, que ao pensar nas inúmeras atividades dos homens, agradecemos a Deus! Se queremos que os homens tenham sucessos, pedimos a ajuda de Deus para os homens!
Deus é-nos mais íntimo do que nós mesmos, e mais preocupado connosco do que nós o somos, com junto de nós. Depois da escuta da Sua Palavra, de um incidente qualquer, de um acontecimento mais asqueroso para o que Lhe pedimos ajuda... não conseguimos saber os momentos de Deus porque são muito diferentes dos nossos. Mesmo para darmos atenção e compreendermos a Palavra de Deus que nos vai chegando das mais diversas formas e pelas mais divergentes pessoas, temos um tempo especial. Cada pessoa concreta tem o seu tempo. Por isso, dizemos com toda a verdade que a Palavra de Deus é sempre nova, é uma novidade eterna, permanente.  
O mesmo texto bíblico lido ou escutado em situações diferentes e em diferentes épocas... ensina-nos sempre coisas novas. Muitas... novidades! Inúmeras novidades!
«»
"SER DÓCIL À PALAVRA DE DEUS"
As Sagradas Escrituras contêm a Palavra de Deus.
Foram escritas por pessoas sob o influxo de uma graça especial e como fruto da vivência de um grupo, unido por essa docilidade necessária para a sua exata interpretação.
Através de sua leitura Deus nos fala diretamente ao coração. A sua Palavra tem o poder de nos fazer nascer de novo: vivendo-a, aos poucos, vamos nos tornando palavras vivas.
A Palavra é uma das fontes onde podemos encontrar Deus. Ela contém a semente da verdadeira vida, que pode germinar em nosso coração se somos dóceis ao escutá-la. São palavras de vida eterna.
Abraços
Apolonio
«»
Nascer de novo... é o que  a Palavra de Deus nos proporciona! Um novo nascimento! Não da carne e do sangue, mas do espírito, do coração, da graça e  da verdade! A tal ponto que, palmilhando com Ela, a Palavra de Deus, calmamente, os caminhos da vida, nas quedas e ressurgimentos, e enquanto vamos desenvolvendo qualidades e nos desligando dos defeitos, e amando cada vez mais e mais, vamo-nos tornando cada vez mais Palavra de Deus, um pouco ao jeito de Jesus, a Verdadeira Palavra de Deus Encarnada.
Os Homens, a Humanidade, não é nada sem Deus! E Deus precisa dos homens e das mulheres para se tornar presente na Humanidade, para que os homens e mulheres sejam a boca, as mãos, os pés de Deus junto dos outros homens e mulheres!
A Vida é Bela! Deus e os Homens e os Homens com Deus!
Que bom seria, se todos nós o conseguíssemos descobrir e viver!
Que Deus seja sempre seja louvado!
HN

domingo, 9 de setembro de 2018

NADA TE TURBE!...


Tem situações na vida da gente que o melhor que temos mesmo a fazer é recordar os grandes Santos e tentar imitar as suas reconhecidas reações.

Hoje... Santa Teresa de Jesus! ‘Nada te turbe, nada te espante, quem a Deus tem nada lhe falta... nada te turbe, nada te espante, só Deus basta!’
Letra e musica muito reconhecidas nos cânticos de Taizé e que nos trazem imensa paz.
De facto, ainda que o Sol pareça sumir, o mar não produzir peixinhos, a terra ameace tremer, o nome e vida de Deus no coração apaziguam tudo. Ou não fossemos criados por Ele e para Ele, Amor infinito que nos ama por demais e quer para nós o melhor apesar das nossas fraquezas e debilidades.
E o curioso é que juízes advogados magistérios públicos e polícias das mais variadas espécies passam a vida a procurar os castigos a aplicar aos que vão errando, às vezes por demais, nos escabrosos caminhos da vida... enquanto Deus... o Pai... que tudo conhece e reconhece compreende e ama e puxa a todos para o bem ou felicidade, usa para  com todos a Justiça da Misericórdia e do Perdão. E então, cura... e ordena: ‘Vai... e não tornes a pecar (errar).’
Jesus sempre aparece com carinho, compreensão perdão, misericórdia!
Nós bem dizemos que O seguimos... mas somos muto diferentes nas nossas atitudes de todos os momentos. Que tenha misericórdia de nós e nos ajude a seguir cada vez mais e melhor os Seus caminhos.
«»
"DEIXAR QUE A VOZ DA CONSCIÊNCIA NOS GUIE"
Se quisermos acertar sempre, deveremos deixar que a voz da consciência nos guie.
Ela confirma nossas boas ações e recrimina nossos erros. Ajuda-nos a ir para frente, assim como nos ajuda também a voltar atrás e recomeçar.
Para escutá-la com clareza é necessário que estejamos no amor, que estejamos dispostos a ouvi-la realmente.
Sentimentos como ódio, rancor, inveja, podem abafar a sua voz. A falta de paz é o sinal de que não a estamos escutando.
A voz da consciência é guia, conselheira, luz no caminho. É a semente da voz de Deus em nosso íntimo.
Quem se deixa guiar por ela caminha seguro, vive em paz e sem temor.
Queremos ter a sabedoria de Deus? Comecemos por escutar a nossa consciência.
Abraços
Apolonio
«»
Diz-nos o texto que para termos a sabedoria de Deus devemos começar por escutar a voz da consciência... porque Deus é-nos mais íntimo do que nós o somos a nós mesmos... está na nossa consciência, que ninguém mais vê ou sente. Sem nos obrigar a nada, vai-nos tocando bem fundo a consciência para que fique cada vez melhor formada, ou seja, para que fique cada vez mais de acordo com o que é da vontade de Deus.
E o interessante é que tem situações em que a voz de Deus é clara para nós, chama-nos como um pai a um filho, encaminha-nos quando necessitamos e andamos meio perdidos nas inseguranças dos dias.
Talvez estas minhas palavras levem alguém a que me chamem de louca... mas não faz mal. Tentem ter Deus por confidente e companheiro de todos os momentos... e depois me direis alguma coisa..
Que sempre seja louvado!
Bom final de Domingo, boa noite, e muito boa semana!

HN

sábado, 8 de setembro de 2018

NATIVIDADE DE MARIA!




Sim! Hoje, 8 de Setembro, foi o dia determinado para celebrar o nascimento de Nossa Senhora. Em muitas terras, celebra-se a Natividade de Maria, filha de Joaquim e Ana, que veio a ser Esposa de José e Mãe de Jesus Cristo filho de Deus feito Homem para remissão da Humanidade.
Estes... os princípios de Maria! Porque as qualidades por Ela desenvolvidas ao longo da Sua vida terrena são incontáveis. Enumeradas nas ladainhas, deixam-nos perplexos! E sentimos, bem no fundo do coração, que nada do que se Lhe chama está fora de contexto.
 É que, ninguém como a Virgem Maria prestou tanta atenção à vontade de Deus... que nos trabalha sempre do Seu jeito, se Lhe  abrirmos o coração.
«»
"A PALAVRA DE DEUS AGE SEMPRE"
A Palavra de Deus foi implantada em nós e é capaz de salvar-nos (Cf. Tg 1,21)
A primeira ação da Palavra em nós é a de nos iluminar. Depois, ela nos dá coragem e transforma a nossa vida, aliás, ela nos dá a verdadeira vida.
A Sua Palavra age em nós e através de nós. Cada ação nossa, motivada pela Palavra, provoca uma ação de Deus no outro. Cria-se assim uma corrente de ações que, por fim, retornam a Deus.
Toda palavra pronunciada por Deus não retorna a Ele sem antes realizar o seu efeito.
A Palavra, na verdade, é uma presença de Deus entre nós. É uma fonte da qual podemos beber e saciar a nossa sede de infinito.
Do nascer ao morrer, da vida terrena até à eternidade, é a Palavra que dá sentido à nossa existência.
Abraços Apolonio
«»
Só Deus dá sentido à nossa existência! Só Deus, representado por Jesus entre nós, dá sentido à bossa existência!
Então... como a Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, abramos-Lhe o coração, prestemos-Lhe toda a atenção, vivamos para Ele espalhando Amor entre os irmãos!
Boa noite, parra um muito feliz Domingo!
HN

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

DUPLICIDADE... NÃO!


A palavra duplicidade não é muito falada... e deveria ser!
Sim! Porque de uma forma ou de outra, todos nós temos um pouquinho de duplicidade! Quando encobrimos uma pontinha de verdade que magoaria alguém... quando mostramos um nadinha do que realmente não somos... quando as nossas palavras não estão bem de acordo com as nossas atitudes... quando... quando...
Tantos ‘quandos’... que só depois de muito pensar e refletir os poderemos ir descobrindo... como convém... primeiro a nós mesmos... e depois a toda a gente!
Nada terá um efeito tão maléfico na vida de alguém como a duplicidade!
Vermos... observarmos... imaginarmos.. uma pessoa... que... afinal... não é o que verdadeiramente nos parecia.
Incrível... não é? Mas acontece!
Não estou a criticar ninguém, mas a falar para mim!
Isto não se faz, ‘Maria’! Não é assim que se vive a sério! Não foi assim que Jesus nos ensinou e exemplificou viver... e continua a exemplificar pelas palavras que nos deixou e nos chegam das mais diversas formas!
Duplicidade de vida... não! Definitivamente, não!
Como ninguém gosta de parecer mau, nem atrasado, nem tantas outras coisas que agora não lembro, vai-as encobrindo como pode!
Ora... isso é muito errado!
Encobrir... mostrando o que se não é... é muito errado!
Só há uma boa maneira de resolver o que em nós está errado... é descobrir o erro... assumir o erro... jejuar do erro, ou seja, ir acabando com ele... aos pouquinhos, até desaparecer de vez!
Depois... trabalhar outro erro, ou seja, descobri-lo e assumi-lo para o poder começar a corrigir!
Ninguém pode evitar o que não reconhece como errado, como má forma de ser ou de viver!
Se começarmos a jejuar, evitar, lutar por acabar com as nossas más inclinações e erros... porque sabemos o que custa e a ajuda que necessitamos, de Deus e dos irmãos, perderemos a coragem de criticar quem erra... e ganharemos coragem de ajudar a corrigir erros como noa ajudaram a nós!
A vida é bela, claro que é! Muito bela, se conseguirmos tentar viver bem ao jeito de Jesus, compreendendo, ajudando. sendo presente, amando!
Temos que ter muito presente que a Justiça de Deus é o Amor!
«»
PRATICAR A JUSTIÇA
A palavra justiça nos remete a identificar e punir culpados, mas essa é apenas uma face da justiça.
Praticar a justiça é também reconhecer méritos, premiar e respeitar direitos.
Praticar a justiça é saber cumprir deveres, respeitar regras e não privar o outro de sua liberdade.
A justiça anda lado a lado com a verdade e ambas nascem do amor.
A justiça para ser completa deve conter o perdão, a reconciliação e a recomposição da harmonia.
A justiça, se praticada, nos torna mais humanos e mais semelhantes a Deus.
Abraços
Apolonio
«»
Uma pessoa que culpa outra por tudo e por nada... é porque não consegue reconhecer as próprias culpas ou erros, que é o pior eu pode acontecer a uma pessoa.
Uma pessoa incapaz de reconhecer os seus erros tem a maior das más tendências, a da duplicidade, pois quando critica, na enorme maioria das vezes, se conseguisse olhar-se ao espelho ficaria caladinha!
A vida é uma luta constante até ao momento final, luta pela vida que se vê, palpa e sente, e por vencer aquelas más inclinações que só nós conseguimos sentir... e desenvolver aquelas qualidades que vamos descobrindo e trabalhando no decorrer dos dias, porque... duplicidade... não!  
Bom fim de semana!
HN